segunda-feira, 27 de abril de 2009

Dizem que a vida passa em flashes quando ela está por um fio. Ou um gatilho, ou qualquer coisa curta que dispara com pouca pressão.
Nunca vi esses flashes, nem os pedaços de filme passando, os momentos importantes, nem nada disso.
No caso do gatilho, minha cabeça continuou a mesma, com a diferença que estava prestes a ser explodida.  Explodida por alguma palavra errada, por um segundo a mais de descuido, por qualquer movimento brusco, ou olhar atravessado. Você passa por isso todo dia, com a arma invisível na mão de todo mundo em volta, sua cabeça explodindo invisivelmente na cabeça de todo mundo em volta. Essas coisas acontecem.
Também acontece, as vezes, com uma arma de verdade, na sua cabeça de verdade, que irá explodir de verdade. E tudo que eu pensava não eram os flashes, nem os filmes, nem na minha infância - eu só pensava no dedo prensado atrás do gatilho, no espasmo involuntário que faria aquela coisa disparar. Não na minha cabeça. Na cabeça dos outros. Minha cabeça que se exploda. Acho que nunca tive aquele senso de auto-preservação na presença de outros. Heróico ou suicida, tem sido assim. Deveria ser uma forma muito estúpida de morrer, assim numa segunda-feira, por volta das oito da noite na mão de um vagabundo qualquer que aparece na calçada. Virar estatística nunca foi meu plano de vida. A cidade está infestada. Somos todos pervertidos, mendigos, ladrões, viciados, pedófilos, maníacos, charlatões, vagabundos,  burocratas, contrabandistas, violadores, interesseiros, adúlteros, doentes, assassinos, desistentes. Convulsionando em objetivos dos quais não temos muita idéia do que se tratam, lutando por comida e aluguel, esperando um dia que jamais vai chegar,  por pessoas que jamais vão existir, e tentando ser alguém que jamais seremos. Estamos todos no mesmo barco e o barco está cheio até a boca, transbordando todo mundo, e a hora de todo mundo vai chegar.  Isso nao é o fim do mundo, porque o mundo é assim desde o começo até o fim. Reze para o seu Deus, chegue cedo no trabalho, pague seu aluguel, seja um cidadão de bem e quem sabe você esteja por um triz numa segunda-feira qualquer com um cano de aço roçando na sua blusa de lã.
Você sobrevive. O dia acaba e sua cabeça irá continuar explodindo por aí, na cabeça dos outros. 
Isso enquanto você tiver uma cabeça, é claro.

13 comentários:

Tatiane disse...

"Convulsionando em objetivos dos quais não temos muita idéia do que se tratam, lutando por comida e aluguel, esperando um dia que jamais vai chegar, por pessoas que jamais vão existir, e tentando ser alguém que jamais seremos."

...

é...

Bruna Uliana. disse...

E agradeça - ou não - por sua cabeça não ter explodido de verdade.
Eu gostei do seu blog, mesmo. :)

OBS: eu tinha comentado pela conta errada antes. É que, quando comentam e apagam o comentário no meu blog, eu fico me perguntando se tinham me dito umas verdades e resolveram deixar quieto, aí eu fico meio paranóica por uns minutos. HAHA enfim, adicionei seu blog na minha lista. :)

E e não quero fazer bate-papo aqui, mas é que eu não tenho mais orkut.

Ricca disse...

A cabeça explode dia após dia...

Adriano disse...

PC, há algumas semanas eu achei esse teu blog.
Cara, sinceramente, não sou um daqueles fãs que colocam-te num pedestal, e acham que todo mundo está te copiando. (Apesar de ter enviado este comentário de madrugada - eu também sou um zumbi, tem dias que não durmo; só no café!)
Aqui, deu para perceber mais de você do que nos vídeos.
Você escreve bem. Gostaria de ler mais coisas suas, cara. Não é um pedido, é claro.
Eu, também, gosto de escrever. Não tenho vlog. Talvez, um dia, eu até venha a fazer um; não tenho tempo.
Só para constar - talvez você nem leia, mas foda-se - tenho 17 anos, moro sozinho, me dou mal na faculdade. Enfim, tô fodido.
Por 'alguma' razão, gostei de seus vídeos.

avalanchee;; disse...

Acho que este foi um dos posts mais incríveis que vi na minha vida.

Atalanta disse...

Parabéns PC siqueira. O seu blog é muito bom. Você escreve bem, você fala bem, você pensa bem...e organiza esses pensamentos de modo que qualquer pessoa consegue entendê-los. Mesmo as suas idéias complexas.
Parabéns mesmo.

Luiz Ricardo disse...

Ooh PC...seus textos são interessantes...ah, queria te pedir uma coisa...

Eu tenho um blog, da uma olhada nele?
eu não sei o que colocar...e queria saber se ta bom...
http://symphonybn.blogspot.com/

olhe se puder...valew...xD

Pah disse...

Gostei dos textos! Sua percepção do mundo é admirável!
Parabéns!

x-games flash e download disse...

belo post

b disse...

Incrível.

Fernando Montuan disse...

"Também acontece, as vezes, com uma arma de verdade, na sua cabeça de verdade, que irá explodir de verdade. E tudo que eu pensava não eram os flashes, nem os filmes, nem na minha infância - eu só pensava no dedo prensado atrás do gatilho"

Adorei essa parte, muito bom mesmo (:

http://i-hatemornings.blogspot.com/

Uruki disse...

Faltou puxar o gatilho.

Super Escritor disse...

Muito bom.